Jornal Diário
Marília,
FacebookTwitterYouTube

Postado em 30/06/2016 às 09:20

Setor de serviços reage e Marília abre 121 novos postos de trabalho em maio

Ritmo das contratações ficou 5,30% menor que maio do ano passado; boa notícia é que demissões recuaram em 15,48%

Categoria: Economia

CARLOS RODRIGUES

A geração de empregos formais em Marília fechou o mês de maio com número positivo, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira (28) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve queda de 5,30% no número de admissões. A boa notícia é que o volume de demissões teve queda ainda maior: 15,45%. Na balança do emprego, o saldo em maio foi de 121 novos postos de trabalho na cidade.

Porém, os números são recebidos com cautela pelos analistas. A recuperação ainda é tímida e o saldo do emprego na cidade só fechou “no azul” devido ao desempenho do setor de serviços, que contratou 956 trabalhadores e demitiu 671, gerando 285 novas vagas.

Na indústria e no comércio, as demissões seguem. No mês de maio as fábricas de Marília contrataram 248 pessoas, mas tiveram que dar baixa em 345 carteiras de trabalho. Como resultado da crise, 97 postos a menos.

Já os comerciantes, no mesmo período, contratam 482 trabalhadores. Por outro lado, demitiram 539. No final do mês, segundo o Caged, a cidade ganhou mais 57 comerciários desempregados.

A construção civil também não ajudou e em maio foram assinadas apenas 130 carteiras de trabalho. No mesmo mês, as construtoras e empresas do ramo demitiram 163 operários, déficit de 33 vagas formais.

Um alento ao mercado de trabalho é que a “tábua de salvação” do setor de serviços é espaçosa. Metade de todos os empregos com carteira assinada em Marília está neste setor. A outra metade se divide entre comércio, indústria, construção civil, administração pública, agricultura e extrativismo.

Observados todos os segmentos econômicos, de janeiro a maio desde ano a economia local gerou 393 postos de trabalho. Foram 9.377 contratações e 8.984 demissões. No ano passado, os primeiros cinco meses terminaram com o fechamento de oito vagas: foram 10.907 novos contratos e 10.899 desligamentos.

ANÁLISE

Mesmo com o baixo nível de emprego na maioria dos setores, os números do Caged sinalizam a desaceleração nas demissões. Para o especialista em economia e finanças, professor da Universidade de Marília (Unimar), Élcio Laiter, há indícios de que “o fundo do poço já chegou”, portanto, só resta o caminho de volta à superfície.

Ele destaca que o Comitê de Política Monetária (Copom), quando se encontra, faz reuniões em dois dias para definir a taxa de juros. No primeiro dia são feitas análises técnicas do que ocorre no país e das interferências internacionais. O relatório traz sinalizações que impactam também na questão do emprego.

“A taxa de juros, a Selic, deve manter-se em 14,25% ainda por um tempo, mas já há uma perspectiva de queda. Havia uma previsão de encolhimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 3,5%, mas agora já se fala em 3,3%. Ou seja, são indicativos de melhora no quadro”, afirma.

O professor de finanças lembra ainda que a economia da região de Marília é marcada pela diversidade. Ele destaca que os eventos corporativos, as discussões sobre tecnologia, as negociações para atrair novas empresas, investimentos públicos, movimentações em torno da indústria e do setor de serviços, além do e-commerce, geram um ambiente produtivo na cidade.

“Empresas de grande porte entendem essa sinalização e fazem investimentos. Ainda que seja um negócio de varejo, com muitas vagas, com salários mais modestos, mesmo que não tenha tanto valor agregado, mas isso já impacta no volume de empregos e anima a todos”, acredita Élcio Laiter.

Comentários

Mais Recentes

Jornal Diário

Rua Coronel Galdino de Almeida, 55
Marília/SP - CEP 17.500-100
Fone (14) 3402-5122
Fax (14) 3402-5125
diario@diariodemarilia.com.br


Jornal Diário
Páginas
Sobre
Anuncie
Assine
Expediente
Contato
Webmail
Cadernos
Polícia
Esporte
Geral
Cultura
Saúde
Página 2
Economia
Carro
Circulando
Dia a Dia
Charge
Classificados
Redes SociaisFacebookTwitterYouTube
Diário-Correio é resultado da fusão ocorrida em 1992 entre o Diário de Marília e Correio de Marília, fundado em 1º de Maio de 1928. Desenvolvido por StrikeOn